Ator paga R$ 50 mil em apartamento na Muzema, que está interditado

O ator segue dormindo no trabalho por conta das tragédias

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Ator e bailarino, Johnny Wallace, 42 anos, pagou um preço barato pelo seu “sonho da casa própria” mas o que ele não sabia, é que esse dinheiro poderia ter lhe levado à morte. Ele pagou R$ 50 mil em um apartamento no sub-solo, vizinho ao que desabou.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Ele está preocupado com o que irá acontecer com os imóveis ao redor. Teme que sejam interditados pela Defesa Civil. Wallace disse que pagou R$ 50 mil e que esperava a conclusão das obras para se mudar.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Comprei o imóvel de um mestre de obras, mas me disseram que tem um engenheiro responsável pela construção. A gente sabe que aqui não vamos ter escritura, que a prefeitura nem sabe que existem esses prédios. Mas as pessoas querem morar por um preço mais em conta. Trouxe um arquiteto para avaliar a construção e ele deu ok, disse que estava bem construído. Avaliou o meu prédio e não dos outros ao redor”, disse Johnny, que mora no Alto da Boa Vista e está há três dias fora de casa porque a região está interditada.

Nesse período, Wallace vinha dormindo no trabalho, em um restaurante na Freguesia, em Jacarepaguá. A Defesa Civil do Município confirmou que há 5 pessoas desaparecidas que moravam no prédio que desabou. São elas: Jefferson Batista, Carla Batista, seu filho, além dos irmãos Arthur e Enzo. Os agentes estão conversando com moradores para tentar identificar supostas vítimas.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Send this to a friend