BRT RIO PASSA A TER FISCAIS PARA EVITAR CALOTES

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

BRT RIO PASSA A TER FISCAIS PARA EVITAR CALOTES

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A Prefeitura do Rio anunciou nesta segunda-feira (17) que o BRT passará a contar com fiscais com “revalidadores” a fim de conter o calote. Uma resolução foi publicada no Diário Oficial desta segunda.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O sistema será bem parecido com o do VLT: nos bondes do Centro, fiscais com máquinas portáteis pedem o RioCard ou o vale-transporte dos passageiros e verificam se a tarifa foi paga nos validadores.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A Intervenção Municipal no BRT explica que, no BRT, há a vantagem de os cobradores poderem ficar também nas estações, e não apenas nos ônibus.

O passageiro pode ser abordado tanto antes do embarque quanto ao descer de um ônibus – ou durante a viagem.

Por 10 dias, os fiscais vão alertar os caloteiros que forem flagrados. A partir daí, quem entrar sem pagar pode ser multado em R$ 170 por guardas municipais.

A resolução estabelece um prazo de três horas entre cada revalidação.

 

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Send this to a friend