fbpx

Equipe da Prefeitura do Rio é expulsa de favela por criminosos armados

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Uma equipe do Centro de Controle de Zoonoses da Prefeitura do Rio foi expulsa por criminosos armados da Vila do João, na Zona Norte do Rio, na manhã desta sexta-feira (11). As informações foram confirmadas pelo subsecretário de Bem Estar Animal, Roberto de Paula.

“A equipe era da Subvisa [Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses]. A gente fez o encaminhamento. O protocolo foi gerado pelo contribuinte, pelo 1746. Mas a equipe foi impedida [de entrar na comunidade] por homens armados”, afirmou o subsecretário.

O caso, segundo Roberto de Paula, não foi registrado em nenhuma delegacia.

O grupo do centro de controle foi à favela atender a uma demanda da Comissão de Defesa dos Animais da Câmara Municipal.

A denúncia, recebida pelo vereador Luiz Carlos Ramos (Podemos), era de que oito cavalos tinham sido abandonados na entrada da favela, próximo a Linha Amarela.

“É lamentável a situação de violência na nossa cidade. Os servidores foram impedidos de fazer o resgate”, declarou o parlamentar.

De acordo com o subsecretário, a proibição de equipes da prefeitura entrarem em favelas e serem ameaçadas não é novidade. Por esse motivo, diz ele, alguns chamados no 1746 nessas áreas não podem ser atendidos.

“[A violência] É um impeditivo muito grande. Vira e mexe acontece. Por denúncia de maus tratos, abandono… O traficante às vezes tem um pitbull, um rotweiller, que até é treinado para ser um cão violento. Mas quando não serve mais pra ele, ele maltrata”, ressaltou Roberto.

A denúncia recebida pelo vereador dizia que cinco cavalos estavam mortos na Vila do João e outros três agonizavam. Segundo ele, o risco é que os animais que ainda sobrevivem acabem mortos devido a ferimentos, ou mesmo atropelados.

Comentários
Carregando...