Hotel é autuado pelo Procon-RJ por não disponibilizar camisinha

O Procon-RJ realizou as ações da Operação Feliz Ano Velho de 2018 e os hotéis Fasano e Sheraton Grande Rio foram autuados pelos fiscais do órgão, que vistoriaram restaurantes conceituados e não fechou os olhos para de hotéis de quatro e cinco estrelas. Eu estou aplaudindo de pé essa ação! Sucesso, né mores? Dos nove restaurantes fiscalizados, quatro foram autuados e dos seis hotéis, quatro apresentaram problemas. Todos os estabelecimentos ficavam na Zona sul.

No caso do Hotel Fasano, os fiscais encontram a piscina sendo usada por hóspedes sem a presença de um guardião de piscina, o que é obrigatório por lei. Funcionários do hotel apresentaram a escala dos guardiões e aquele que deveria estar vigiando os usuários da piscina no horário da vistoria ainda não havia chegado. Sem a presença do guardião, ressalta o órgão, a piscina não deveria estar aberta para uso.

No restaurante do hotel, o Fasano Al Mare, os ficais encontraram problemas estruturais: a borracha de vedação da porta da câmara de hortifrúti e congelados estava solta e havia uma lixeira com defeito no pedal na área de pré-preparo de alimentos.

Em nota, o Fasano esclarece que o guardião titular oficial estava de folga e o substituto faltou, e a fiscalização chegou exatamente no intervalo que o novo profissional convocado pelo hotel estava para chegar. O hotel acrescenta que a piscina ficou apenas uma hora sem guardião, e que o serviço foi totalmente normalizado com o guardião substituto.

Já o Sheraton Grande Rio, localizado na Av.Niemeyer, foi autuado por não disponibilizar preservativos para seus hóspedes, o que é obrigatório por Lei, e por não apresentar tabela de preços em local visível para o consumidor.

Balanço da Operação Feliz Ano Velho realizada pelo Procon-RJ

Hotel Fasano (Rua Joaquim Nabuco, 276, Ipanema): ausência de guardião da piscina com a piscina em uso.

Sheraton Grande Rio (Av. Niemeyer, 121, Leblon): preservativos não estavam sendo disponibilizados para os hóspedes. Ausência de tabela de preços visível para o consumidor.

Hotel Arena Ipanema (Rua Francisco Otaviano, 131, Ipanema): geladeira da área de estocagem apresentava ferrugem.

Hotel Arena Copacabana (Rua Paula Freitas, 04, Copacabana): ausência dos cartazes do Disque 151 do Procon-RJ, do Disque 180 de combate à violência contra a mulher, de desestímulo ao turismo sexual, do que informa sobre o Livro de Reclamações e do que informa que crianças só podem se hospedar acompanhadas do responsável.

Fasano Al Mare (Rua Joaquim Nabuco, 276, Ipanema): borracha de vedação da porta da câmara de hortifrúti e congelados estava solta. Lixeira com defeito no pedal na área de pré-preparo de alimentos.

Terraneo Restaurante (Av. Atlântica, 2.600, Hotel JW Marriott, Copacabana): piso quebrado e com rachaduras, além de ralo sifonado quebrado na área de preparo dos alimentos.

Restaurante Togu (Rua dias Ferreira, 90 B, Leblon): 2kg de filé mignon e 500g de camarão fracionados de sua embalagem original sem apresentar a data em que foram manipulados e sua nova data de validade. 500ml de molho balsâmico, 200g de arroz cozido e 140g de massa de pastel com validade expirada. Não foi apresentado aos fiscais o Livro de Reclamações do estabelecimento.

Restaurante Skylab (Rua Xavier da Silveira, 07, Rio Othon Palace, Copacabana): 4kg de salsichas de aperitivo vencidas. Piso era rugoso e com buracos na entrada na câmara congelada de pescados. a borracha da porta de vedação estava soltando na câmara resfriadas de ovos e laticínios.

Comentários
Carregando...