Linda: menina que perdeu a perna com linha volta à escola

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O acidente que a fez amputar uma das pernas no último dia 31 de março não tirou alegria de viver da pequena Eloah, de apenas 8 anos.A menina foi atingida por uma linha chilena quando voltava da casa de seu pai – ela saiu correndo em direção à linha e a mãe não conseguiu impedir.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Mas agora é hora da recuperação e a pequena está de volta às aulas. Na última segunda ela conseguiu tirar os pontos da cirurgia, o que antes lhe provocava medo. Ela ainda não começou a fazer as sessões de fisioterapia, mas em casa ela já têm feito alguns exercícios e aos poucos perde o medo de se locomover sozinha.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A mãe diz que quando a menina lembra do episódio do acidente, se entristece. Mas no geral Eloah tem se recuperado bem, inclusive bricando com os amiguinhos. Mas no quadro geral ela tem se recuperado muito bem. “E agora vai voltar pra escola, que ela sentia muita falta”, comemora a mãe que agora busca uma prótese para a menina. Ela conta que na próxima semana já haverá uma consulta para saber quais serão os próximos passos no tratamento.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Além dos problemas emocionais e físicos, Eloah agora necessita de mais espaço por conta da cadeira de rodas, entre outras necessidades, o que aumentou consideravelmente os custos das família, que antes morava em um imóvel próprio e agora desembolsa R$ 600 de aluguel/mês.

Veja Também

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Sua mãe, Vanessa, também precisou saie do trabalho para cuidar da filha. Com uma renda a menos e os custos crescendo, eles tiveram que recorrer a solidariedade para manter o tratamento da Eloah. A vaquinha online tinha como objetivo arrecadar R$ 30 mil, mas alcançou mais de R$ 43 mil.

“São mais de R$ 2 mil por mês com fraldas, lenços e tudo o que ela precisa. Como eu preciso cuidar dela, não posso voltar a trabalhar e não sei quando eu vou poder novamente” conta Vanessa.

NR: As linhas chilenas — usadas para soltar pipa — têm a venda proibida no Brasil. Algumas são feitas com óxido de alumínio, o que as torna extremamente cortantes.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Send this to a friend