Manual para Pedófilos é encontrado com médico e o que está nele choca até a polícia

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O médico Fábio Lima Duarte foi solto recentemente, mas as acusações contra ele são bem pesadas. O profissional da saúde, que é acusado de abusar sexualmente de mais de cem pessoas, atuava no estado de Minas Gerais.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Além disso, Fábio Lima Duarte tinha em seu computador o chamado ‘Manual para pedófilos’. O documento era uma espécie de livro de instruções que ensinava a abusar de menores. No material havia até mesmo o vídeo de uma jovem com uma mordaça sendo violentada.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Ao todo, o médico enfrenta 105 acusações de abusos a pacientes. Desses, 74 seriam mulheres adultas e as demais menores de idade. Fábio Lima Duarte havia sido detido em flagrante no dia 31 de outubro do ano passado durante a Operação Infância Reavida.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No computador dele, além do manual polêmico havia também cerca de 30 mil arquivos importantes, que seriam voltados ao público maior de idade. A polícia acusa o médico de filmar as pacientes durante os exames. O objetivo de Fábio seria flagrar as partes da paciente e, mais tarde, ficar assistindo novamente esses vídeos sem qualquer caráter científico.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Fábio Lima Duarte trabalhava em clínicas de Betim, Vespasiano e Belo Horizonte. Ainda de acordo com a polícia, ele direcionava a câmera dos exames para as partes íntimas dos pacientes. No caso das vítimas menores de idade, ele colocava a idade no material a fim de identificá-lo.

O médico, no entanto, diz que a história não é bem assim. A defesa alegou que o médico é inocente das acusações e criticou a condução das investigações por parte da polícia.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Send this to a friend