fbpx

Pesquisa mostra as 20 profissões que mais avançaram no Brasil

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Ministério do Trabalho, mostra que algumas profissões apresentaram um crescimento significativo nos últimos anos, no Brasil. As 20 ocupações que mais tiveram aumento no número de trabalhadores entre 2007 e 2017 estão ligadas à saúde, educação infantil, agroindústria e tecnologia da informação.

A função que mais cresceu no período são de cuidadores de idosos, com aumento de 547%, passando de 5.263 para 34.051 profissionais. Do total, 85% são mulheres com o ensino médio completo. Os estados onde a atividade mais expandiu foram São Paulo, com 11.397 postos de trabalho criados no período; Minas Gerais, com 4.475 postos, e Rio Grande do Sul, com 2.288.

O professor de nível superior na educação infantil é a segunda profissão com maior avanço e registrou um aumento de 398%, saindo de 8.513 para 42.391 trabalhadores. O maior acréscimo foi de profissionais do sexo masculino, entre 30 e 49 anos.

Os preparadores físicos ocupam a terceira posição no ranking. Com um crescimento de 327%, saltou de 6.932 para 20.952 profissionais. A ocupação tem maior participação masculina, na faixa etária de 25 a 39 anos.

Na agroindústria, os operadores de colheitadeira cresceram cerca de 253%, um aumento de 4.282 para 15.110 técnicos. A maior parte são homens entre 25 e 49 anos, com o ensino médio completo. Dos 10.828 postos criados no período, 5.552 foram em São Paulo, 1.158 em Goiás, e 1.158 no Paraná.

Na quinta posição aparecem os analistas de informações (pesquisadores de informações de rede), com um aumento de 224%. Foram 8.991 vagas de emprego criadas no período pesquisado.  A maioria são homens com ensino superior completo.

Confira a lista completa:

 

 

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.