fbpx

Witzel é denunciado à ONU por presidente da Comissão de Direitos Humanos da Alerj

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

A presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia do Rio (Alerj), deputada Renata Souza (PSOL), denunciou o governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel (PSC) à Organização das Nações Unidas (ONU).

Ela enviou um documento para o organismo internacional nesta terça-feira (7). Ela já tinha encaminhado pedido semelhante para a Organização dos Estados Americanos (OEA).

O documento assinado pela parlamentar cita os disparos feitos por um policial do helicóptero onde o governador do postou um vídeo, no último sábado (4), em Angra dos Reis, Costa Verde. A denúncia ainda afirma que o governador lidera pessoalmente uma política de massacre.

Governador do RJ em operação no útlimo sábado (4) em Angra dos Reis — Foto: Reprodução

Em nota, Witzel afirma que não recebeu nenhuma notificação da ONU e que a operação em Angra — ocorrida no sábado (4) — foi de reconhecimento em áreas atingidas pela criminalidade. O governador alega também que não houve vítimas.

O governador sobrevoou o local e postou vídeos em redes sociais. Ao seu lado, o prefeito de Angra, Fernando Jordão (MDB). Eles estavam no helicóptero e testemunharam quando os policiais atiraram.

Um dos locais atingidos pelos tiros, contam moradores, é uma tenda evangélica onde são realizados encontros religiosos. A polícia diz que o local era um ponto de reunião de traficantes.

“Aquela barraquinha ali foi criada pelos irmãos evangélicos. É usada como espécie de banheiro. Esse local aqui não tem ponto de tráfico, aqui não tem nada, É essa tranquilidade que você está vendo aqui”, diz o morador.

Veja mais

Criança é ferida em confronto na Zona Norte do Rio

PM dá sacode em três comunidades ao mesmo tempo

O governador do RJ diz que a política de segurança é baseada em inteligência, investigação e aparelhamento das polícias civil e militar. Segundo ele, as operações contam com atiradores de alta precisão e são precedidas de planejamento técnico, conforme protocolo previsto em lei.

A norma foi regulamentada pela Secretaria de Segurança no ano passado e vale até hoje. O documento afirma que os tiros podem ser dados quando estritamente necessário para legítima defesa dos tripulantes e as rajadas são proibidas.

Witzel se hospeda em hotel de luxo

Depois da operação de sábado, o governador passou o fim de semana em Angra dos Reis com a família. Eles ficaram hospedados em um hotel de luxo na região que tem diárias que variam de R$ 1,6 mil a R$ 5,5 mil.

Witzel afirmou que pagou as despesas pessoais.

“As minhas despesas pessoais eu paguei com o meu cartão de crédito e o hotel fez a cessão da hospedagem pra que a minha família ali pudesse ficar naquele final de semana”.

Mortes violentas quase dobram em Angra

Segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP), o número de mortes violentas praticamente dobrou de 2014 para 2018 em Angra dos Reis. Foram 128 contra 245 no ano passado.

Na manhã desta terça, houve nova operação com 100 agentes na cidade. Sete mandados de prisão foram cumpridos. Um homem preso em flagrante pelo crime de receptação de telefone celular e três carros roubados recuperados.

Comentários
Carregando...