fbpx

Acusado de matar namorada e amiga dela é inocentado pela Justiça após passar 5 anos preso em MT

O auxiliar de serviços gerais, Diego José da Silva, de 25 anos, acusado de matar a ex-namorada e a amiga dela em 2014, em Cuiabá, foi inocentado pelo Tribunal do Júri. Por insuficiência de provas, o júri, que ocorreu no dia 2 de dezembro, não reconheceu Diego como autor do duplo assassinato.

A assessoria da Secretaria de Segurança Pública (Sesp) informou ao G1 que Diego foi solto no dia 3.

A adolescente Poliana Alessandra de Araújo Alves, de 14 anos, e a amiga dela, Luzinete Lemos Rodrigues, de 16, foram mortas na quitinete, onde uma delas morava, no Bairro Umuarama.

Os corpos das vítimas foram encontrados nus e com sinais de espancamento. Diego foi preso 13 dias depois, como o principal suspeito pelo crime.

Poliana Alessandra de Araújo Alves (esquerda) e Luzinete Lemos Rodrigues (direita). — Foto: Reprodução/ TVCA

Ele sempre negou o crime, inclusive a defesa dele apresentou um vídeo com supostas imagens que indicariam que ele não estava no local do crime no momento em que as vítimas foram assassinadas.

Mãe e familiares das adolescentes fizeram uma passeata à época — Foto: Reprodução/ TVCA

O rapaz estava preso no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pontes e Lacerda, município a 483 km de Cuiabá.

No júri, o Conselho de Sentença, ao analisar o caso, não reconheceu a autoria atribuída ao acusado, nem para a morte de Poliana quanto a morte da amiga dela. Com isso, ele foi absolvido.

No mesmo dia a juíza Monica Catarina Perri Siqueira, Primeira Vara Criminal, determinou a soltura do rapaz, caso não existisse outra prisão contra ele.

Ele não tinha passagens criminais e, à época, trabalhava na 2ª Delegacia de Polícia Civil, antigo Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc), no Bairro Planalto, por meio de uma empresa terceirizada de limpeza.

Carregando...
Botão Voltar ao topo
Fechar