The news is by your side.

Mulher é presa tentando subornar agentes da Polícia Rodoviária Federal em Itaguaí

27

Motorista que conduzia veículo com documentação pendente ofereceu “cafezinho” e nota de R$ 50 a policiais, mas estava sendo gravada

Eram mais ou menos 14h de quinta-feira (13) quando a mulher encostou o carro, um Ford Fiesta branco (placa JPN 5994), no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Itaguaí, a pedido dos agentes. Era uma fiscalização de rotina. A equipe da PRF constatou que havia um registro de roubo/furto, feita pela própria motorista, em 22 de agosto de 2018. Ela contou aos policiais que conseguiu reaver o veículo em janeiro deste ano, mas que não havia dado baixa no registro policial.
Essa não era a única pendência que envolvia o veículo de D. S. C (assim ela foi identificada na divulgação da PRF): o licenciamento estava vencido desde 2007, motivo pelo qual o carro deveria ser recolhido para o depósito até que a dona regularizasse a situação. Foi a partir daí que D. S. C. começou a praticar o crime.
NOTA NO PORTA-DOCUMENTO
A motorista passou a pedir a sua liberação à equipe da PRF. A um membro da equipe, ela indicou que daria “um cafezinho”, termo que, segundo o policial, ela repetiu mais de uma vez. “O que é cafezinho?”, perguntou o agente. Resposta dela: “Cinquenta reais”. Em seguida, colocou a cédula de numeração H D 022556191 neste valor em um porta-documentos de cor preta e fez a entrega ao policial, que lhe deu imediata voz de prisão.
Tendo cometido o delito de corrupção ativa, a cédula foi apreendida e a motorista foi conduzida à presença da autoridade policial, ilesa e sem uso de algemas. Seus pertences (bolsa contendo documentos pessoais e telefone celular) ficaram sob custódia da Polícia Civil. Há gravação de áudio (captação ambiental) que documentam o ato e que foram incluídos no Registro de Ocorrência na 52ª DP (Nova Iguaçu).
por Luiz Calderini
Você pode gostar também