Homem deixa mulher com 70% do corpo queimado por não aceitar separação

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Uma mulher de 28 anos está internada, sem previsão de alta, no Instituto Dr. José Frota, em Fortaleza, com 70% do corpo queimado desde terça-feira, quando seu companheiro, José Ricardo Barbosa de Oliveira, de 48 anos, jogou óleo quente em sua direção. A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) trata o caso como tentativa de feminicídio. O suspeito não teria aceitado o fim do relacionamento com Darlene Silva de Sousa, segundo uma pessoa próxima à vítima, que preferiu não se identificar.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Após causar graves queimaduras na mulher, José Ricardo fugiu. Agentes da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) realizam diligências para localizá-lo.

 

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito não tem antecedentes criminais, mas um vizinho da vítima disse ao EXTRA, nesta sexta-feira, que ele já tinha sido agressivo com duas ex-namoradas. Com Darlene, contudo, não demonstrava esse comportamento. Apesar disso, costumava ser um homem possessivo, contou o vizinho, pois José Ricardo só permitia que a mulher trabalhasse com ele.

Ainda de acordo com relatos do morador do bairro Vila Velha, o filho de 10 anos de Darlene estava em casa no momento do crime, cometido às 5h de terça-feira, e viu a mãe ferida.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

— Foram gritos de terror — afirmou o vizinho, ainda bastante assustado com a cena que viu. — Ela saiu gritando no meio da rua pedindo socorro. A mãe dela, que mora do andar debaixo, veio atrás dela. Pouco depois a polícia chegou. O filho da Darlene também estava lá e viu a mãe naquele desespero. Até hoje estou chocada com aquela cena.

José Ricardo, de 48 anos, está sendo procurado pela polícia
José Ricardo, de 48 anos, está sendo procurado pela polícia Foto: Arquivo pessoal

Além de estar sofrendo com as queimaduras, Darlene também teria perdido a audição de um dos lados, conforme disse o vizinho, após ter conversado com a mãe da vítima.

— A conheço desde que nasceu. Ela é uma boa menina. Mulher nenhuma merece passar por isso — ressaltou.

A testemunha disse que José Ricardo tinha saído com seus pertences na própria terça-feira, depois que Darlene decidiu pôr um fim na relação. Ele, porém, não aceitou o término e voltou mais tarde para conversarem. O homem acabou dormindo na residência do andar de cima da casa. De madrugada, a vizinhança foi acordada com os gritos.

— Eles viviam juntos, mas Darlene resolveu que não o queria mais. José Ricardo foi embora, levou as coisas dele na terça-feira, mas depois quis vir conversar, até aí tudo bem, e ficou à noite. Enquanto ela estava dormindo, colocou a banha de porco pra ferver e jogou no corpo dela todo. Acordei com os gritos. Ele saiu jurando que se ela não morresse, ele voltaria para terminar o serviço. Agora a polícia está procurando por ele. Uma hora vão encontrá-lo, com certeza. Deus é pai — relatou.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Send this to a friend