Inscrições em setembro de projeto social na Aeronáutica para jovens de 14 a 18 anos

acg

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Veja Também

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Eis que estamos visitando as dependências da Universidade da Força Aérea (UNIFA), no Campo dos Afonsos, Zona Oeste do Rio, conversando com diretores de uma importante iniciativa da Aeronática. Enquanto entrevistamos, jovens passam por nós e educadamente cumprimentam a equipe com um “boa tarde”. Outras vezes o mesmo aconteceu e isso acaba gerando certa surpresa nos dias de hoje, corridos, agitados, inter ou desconectados da realidade. Algo “estranho” estaria acontecendo? Não. Estávamos vendo jovens aprendizes e que, quando pedimos para se identificarem, falam o “aprendiz” precedido do nome. A postura ereta, cortez e educada mostra que algo muito importante ocorre.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Estamos no Núcleo de Aprendizes (NUCLAP), um projeto social voltado para educar e fortalecer as posturas de jovens, iniciado em 1º de outubro de 1990. O NUCLAP é um convênio da UNIFA, Instituto Léon Denis e a Vara da Infância e da Juventude do Rio. O lema é a educação como conjunto de hábitos adquiridos, que melhora atitudes e faz amadurecer para um trabalho digno.

O NUCLAP possui projetos como “Aprendiz de um Ideal”, “Aprendiz-Master” e “Aprendiz-Monitor”. Estes projetos se articulam interdependentes, para promover maior experiência para a vida pessoal e profissional. O “Aprendiz de um Ideal” tem atividades semanais, duas vezes por ano em abril e setembro, com duração de três meses, sendo a porta de entrada para o Programa Núcleo de Aprendizes. “Aprendiz-Master” é categoria intermediária, com duração de 12 meses de atividades diárias. Promove atendimento sob a supervisão do projeto “Aprendiz-Monitor”, forma a categoria dos alunos mais amadurecidos, que gerenciam e supervisionam o atendimento e as relações dos dois primeiros projetos.

Para os pais, voluntários e profissionais de saúde há, ainda, os projetos “Pais Aprendizes”, “Mestre e Aprendiz” e “Saúde! Eu sou Voluntário”. O projeto “Pais Aprendizes” promove a integração familiar, com mudanças de hábitos e valores para uma vida em harmonia. É necessária a participação dos responsáveis na formação dos aprendizes. O “Mestre e Aprendiz” promove aulas de reforço escolar, não sendo necessário para o voluntário ter formação na área de educação. “Saúde! Eu sou voluntário” foca na melhoria da qualidade de vida dos jovens, criando rede de atendimentos médicos, odontológicos e psicológicos, com intermédio de parcerias com profissionais e clínicas de saúde.

De 04 a 25 de setembro, as inscrições estão abertas na UNIFA. Interessados devem comparecer ao local nas quartas-feiras às 9h ou 15h, na Av. Marechal Fontenelle 2000, entrada pelo lado do Museu Aeroespacial. Mais informações pelo telefone 2157-2800.

HOJE SARGENTO. ONTEM APRENDIZ

Apenas 29 anos de idade. Uma jovem fardada recebe a equipe de reportagem na recepção. Com um sorriso largo, a 3º Sargento Joice nos apresenta a equipe do NUCLAP e as histórias são muitas. A começar pelo reformado Sub-Oficial Marcos, 58 anos, 39 de carreira militar.

Em 1990, quando o projeto foi criado, o SO Marcos foi um dos primeiros a desenvolver o projeto. Frequentador da Leon Denis, já ajudava jovens recrutas com aconselhamentos e o NUCLAP foi a oportunidade de ajudar adolescentes chegarem melhores preparados para a vida. Desde então, mesmo após a reforma (o militar sai da ativa), sente um elo forte com o projeto e não consegue se afastar. “Aqui eu posso ajudar a formar jovens para a vida. Eles precisam de ajuda e essa é a minha missão”, diz Marcos. E a missão está gerando frutos até para a Força Aérea. Lembra da jovem de sorriso largo que citamos acima? Então, a Joice virou militar graças ao tempo que passou na NUCLAP e agora, serve de exemplo para as centenas de jovens que estão matriculados e evoluindo. Os adolescentes ganham responsabilidades e ajudam aos outros mais novos que chegam. Para a direção, essa noção de equipe aumenta a responsabilidade as aulas e na vida familiar. Antes de chegar a ter tantas divisas nos ombros, a adolescente Joice também não era mole. “Eu era uma jovem comum da época. Gostava de brincar de fazer muitas coisas, mas o Núcleo de Aprendizes mudou minha vida”, sentenciou a militar, que entrou no NUCLAP com 15 anos de idade.

As idas e vindas da vida militar, levaram a 3º Sgto Joice criar um projeto semelhante no Rio Grande do Sul, por onde passou. Mas os tantos anos de carreira, na verdade, queria retornar ao NUCLAP e ajudar a perpetuar o projeto. E ela já é vista como referência para muitos adolescentes, em especial um dos jovens aprendizes.

Antes de terminarmos a entrevista, outros jovens passam e após um sequencia de “boa tarde”, paramos um deles. Um jovem negro, cabelo cortado, postura de líder e semblante juvenil. Com 17 anos, morador de Magalhães Bastos, Pedro Henrique Oliveira (FOTO) serviu suco e lanche para a equipe de reportagem. Com olhar sonhador, mas firme no propósito, a pergunta direta foi respondida de pronto. Ao ser questionado o que queria ser quando crescer, ele diz um “quero ser militar” de peito estufado, mãos para trás, com a certeza que já se sentir como tal e voltar o olhar para Joice. Um olhar de agradecimento e reconhecimento pelo que já ganhou. Sem saber, Pedro já passava o ar de sonho realizado.

Saímos do NUCLAP com a certeza que aqueles jovens encontraram uma maneira de aprender a se conhecerem e escolheram uma meta na vida.

Serão cidadãos muito melhores e, com certeza, orgulhos para as próprias famílias.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Send this to a friend