Jovem autista é morto durante confronto na Zona Oeste, diz família

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Os confrontos na Praça Seca, zona oeste do Rio de Janeiro, fizeram mais uma vítima. Um adolescente de 14 anos morreu após ser baleado na comunidade da Chacrinha. O corpo de Allan dos Santos Gomes será sepultado no Cemitério de Irajá, na zona norte, na tarde desta quarta (9).

Nas redes sociais, uma irmã do jovem disse que ele tinha autismo e descartou qualquer envolvimento do rapaz com criminosos.

“O caveirão subiu atirando contra todo mundo, matou meu irmão que só tinha 14 anos. Ele soltou a mão do meu pai e tomou um tiro. O que vou falar para minha filha de 4 anos que brincava com ele dentro de casa o tempo todo? Meu irmão era autista, ele tinha problemas.”

Leia mais: Polícia investiga suspeito de matar enteado com Síndrome de Down

Procurada pelo R7, a Polícia Militar ainda não se manifestou sobre o caso. Pelo segundo dia consecutivo, militares do 18º BPM (Batalhão de Jacarepaguá) atuam na região, mas, até o início desta tarde, não havia registro de ocorrências.

Ontem, a PM fez uma operação na comunidade da Chacrinha, que é alvo de disputas entre milicianos e traficantes. Durante um tiroteio, Tamires Queiroz, de 27 anos, foi baleada quando passava pela avenida Cândido Benício. Ela foi socorrida ao Hospital Lourenço Jorge e apresenta estado de saúde estável.

Três suspeitos também foram atingidos e chegaram a ser socorridos, mas não resistiram, segundo informações da RecordTV.

Moradores da região reclamam que já são quatro dias de confrontos no bairro. Segundo o aplicativo Fogo Cruzado, a Praça Seca já registrou 12 tiroteios em 2019.

Veja mais
Comentários
Carregando...
JÁ CURTIU A NOSSA PAGINA?

Send this to a friend