fbpx

Mesmo sofrendo bullying, menino deixa cabelo crescer para fazer perucas a crianças com câncer

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Quais eram suas preocupações aos 8 anos?

Para o jovem morador da Flórida, nos Estados Unidos, Christian McPhilamy, era deixar seu cabelo grande o suficiente para poder doá-los.

Essa ideia nasceu há cerca de dois anos, quando ele viu um comercial na TV sobre um hospital no país que trata de crianças com câncer, o St. Jude Children’s Hospital.

Desde então passou a cultivar sua longa cabeleira loira que se tornaria perucas para crianças que perdem o cabelo devido ao tratamento da doença.

O determinado garoto doou mais de 25 centímetros de seu cabelo. Porém, para alcançar seu objetivo, ele teve que enfrentar um dos maiores medos de qualquer criança da idade dele: o bullying na escola.

“Seus colegas de escola chamando-o de menina, até mesmo professores e amigos da família dizendo que ele deveria cortar o cabelo e até mesmo oferecendo dinheiro para que ele cortasse. Mesmo assim, ele nunca se desviou do objetivo e procurou educar os outros sobre o porque da escolha de deixar o cabelo crescer”, contou a mãe do garoto, Deeanna Thomas.

As crianças que receberam a ajuda agradecem que ele não tenha desistido diante de piadas, ofensas e a falta de compreensão. E, além dele ter ajudado quem precisa, sua história leva adiante essa informação e o conhecimento que muitos não tinham.

Agora conheça Christian McPhilamy e seu cabelo do bem!

PUBLICIDADEANUNCIE

 

peruca-01

peruca-02

PUBLICIDADEANUNCIE

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.