The news is by your side.

Cedae garante que água distribuída no Rio é potável

57

 

Nesta quinta-feira (28/01), a Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) divulgou uma nota falando sobre a qualidade da água no Rio de Janeiro. Segundo a nota, a água tratada pela estação de tratamento do Guandu, que abastece grande parte da região metropolitana, está potável, apesar da presença de geosmina.

De acordo com a empresa, análises mostraram traços de geosmina em níveis muito baixos, o que explica alterações no gosto e odor. Mesmo assim, a Cedae afirma que a água tratada em Guandu atende aos parâmetros do Ministério da Saúde.

O aumento da dosagem de carvão ativado utilizado de forma contínua na entrada da estação atua na remoção da geosmina/Mib. A Cedae também monitora a quantidade e espécies de algas na lagoa e aplica a argila ionicamente modificada com o objetivo de diminuir a proliferação das algas no local“, diz a nota.

Além da adoção desses protocolos, a nota afirma também que a Companhia solicitou aos laboratórios a redução do prazo no envio dos resultados de concentração de geosmina, o que confere mais agilidade na operação de controle de qualidade.

Nesta quinta, a Cedae já havia informado que encontrou geosmina no Sistema Guandu, mas com concentração significativamente menor que há 1 ano, no início de 2020, quando o Rio foi fortemente afetado pela alteração na água. Na última semana, moradores de diversos bairros do Rio e da Baixada Fluminense relataram que sentiram gosto e cheiro ruins na água.

Você pode gostar também