The news is by your side.

Coronavírus avança no Rio de Janeiro, já são 370 casos confirmados e várias mortes por covid-19

1

 

Coronavírus avança no Rio de Janeiro, já são 370 casos confirmados e várias mortes por covid-19

Apesar das medidas tomadas pelas autoridades, a pandemia continua fazendo vítimas no Rio.

Na tarde desta quarta-feira (25), o Ministério da Saúde divulgou os números atualizados da pandemia causada pelo novo coronavírus no Rio de Janeiro e infelizmente os dados mostram que a situação continua piorando.

Segundo o órgão, já são 370 casos confirmados e 8 mortes em todo estado do Rio de Janeiro. A capital é onde está o maior número de casos, 331. As demais região são: Niterói (19), Volta Redonda (6), Petrópolis (3), São Gonçalo (3), Duque de Caxias (2), Barra Mansa (1), Campos dos Goytacazes (1), Guapimirim (1), Miguel Pereira (1), Resende (1) e Valença (1).

As duas mortes mais recentes, decorrentes da covid-19, são de duas mulheres, sendo uma de 81 anos e a outra de 61, sendo que ambas moravam na capital fluminense.

Crivella, prefeito do Rio de Janeiro, quer flexibilizar a abertura de lojas, mas o governador Wilson Witzel deve desautorizar tal media. Se depender do prefeito, as lojas de conveniência em postos de gasolina começam a funcionar a partir da meia-noite desta sexta-feira.

As lojas também poderão abrir, mas somente para o cliente comprar o produto e levar para casa, não sendo permitido consumir no local.

Lojas de materiais de construção também poderiam ser abertas e retomar suas atividades, mas seguindo as regras para funcionamento. Mas ainda é preciso aguardar as alterações legais.

Witzel já está preparando um decreto impedindo que lojas de conveniência em postos de combustível sejam abertas, segundo informou o jornal O Globo.

Na capital fluminense o isolamento social segue valendo pelo menos por mais 15 dias, por isso as escolas não terão aula e o comércio segue restrito, assim como o transporte público. Todas estas medidas foram tomadas visando o combate ao avanço da pandemia que está deixando o mundo todo em pânico.

Quanto as comunidades no Rio, Crivella disse que 300 idosos em situação vulnerável serão deslocados, podendo ir inclusive para hotéis.

 

Você pode gostar também