PETROBRAS AUMENTA O PREÇO DA GASOLINA!!! VEJA QUANTO…

A Petrobras voltou a aumentar o preço da gasolina depois de cinco quedas consecutivas do valor do combustível. A partir de amanhã (31/5), o preço nas refinarias subirá 0,74% e passará a ser de R$ 1,9671 por litro.

Em maio, o preço do combustível nas refinarias da estatal acumulou alta de 9,42%, já que em 28 de abril o litro custava R$ 1,7977.

Desde julho do ano passado, a Petrobras adotou a política de reajustes frequentes nos combustíveis. Até agora, a gasolina já teve aumento de 57,34% nas refinarias. A escalada dos preços acompanha a volatilidade do mercado internacional, com a disparada do dólar e do petróleo.

Falta gás
A decisão de incrementar o preço ocorre no 10º dia greve de parte dos caminhoneiros que ainda provoca efeitos país afora, principalmente no Sul e no Sudoeste. No Distrito Federal, a falta de combustível tem feito motoristas peregrinarem por postos da cidade. Os poucos que ainda vendem o insumo apresentam filas quilométricas e alguns têm limitado a quantidade de litros por veículo.

A paralisação nacional de caminhoneiros também agravou a distribuição de gás de cozinha na cidade. Nesta quarta (31), dos 25 caminhões com carregamento para Brasília, dois foram atacados por manifestantes que tentavam bloquear a saída dos veículos em um trecho da BR-040 próximo a Paracatu (MG).

Do dia 23 ao dia 29 de maio, quando começaram os apoios da Polícia Militar do DF, foram realizadas 822 escoltas e garantidos 21.378.006 litros de combustível aos postos. Além disso, ainda foi possível liberar o abastecimento de 481.162kg de gás de cozinha.

Turismo também sofre
O resultado da paralisação dos motoristas também foi catastrófico para os setores de hotelaria e gastronomia do DF foi desastroso: em toda a cadeia de turismo e entretenimento da capital, a estimativa é de uma perda de R$ 220 milhões no faturamento, somente no último fim de semana.

Ao valor, somam-se os R$ 92,5 milhões anunciados anteriormente pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), em levantamento da Fecomércio-DF. Até o momento, as áreas somam R$ 312,5 milhões de prejuízo no Distrito Federal.

 

Carregando...
Botão Voltar ao topo
Fechar