The news is by your side.

Uerj pode incorporar a Uezo em Campo Grande

273

Uerj pode incorporar a Uezo Solução é destinada a sanar limitações como as disparidades com as demais instituições de ensino superior do estadoSem uma identidade própria consolidada, sem sequer ter uma sede para chamar de sua, o Centro Universitário Estadual da Zona Oeste (Uezo) atua em duas frentes para conseguir organizar suas estruturas físicas e funcionais. Ao mesmo tempo em que negocia a possibilidade de passar a ocupar as instalações onde funcionou o antigo Centro Universitário Moacyr Sreder Bastos, a reitoria da Uezo apresentou à Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) uma proposta de incorporação. Criada há 16 anos, a Uezo tem uma história de dificuldades e restrições, funcionando hoje, de forma improvisada, em parte do prédio do Instituto de Educação SarahKubitschek. “Dentre as diversas limitações, destacam-se a falta de previsão legal para a realização de concurso público para o quadro permanente de técnicos administrativos e as disparidades com as demais instituições de ensino superior do estado, por não prever um plano de carreira para o corpo docente e o corpo de técnicos de laboratório”, disse a reitora da Uezo, Luanda Moraes, em entrevista ao G1.A reitora Luanda Moraes justifica que a incorporação da Uezo por parte da Uerj representaria um tratamento igualitário para a população da Zona Oeste com as demais regiões atendidas com o ensino superior público. A incorporação, no entanto, vem gerando preocupações em estudantes da Zona Oeste. Uma delas é a garantia dos cursos em Campo Grande, sem uma possível transferência de alguns deles para a sede da Uerj no Maracanã, Zona Norte da cidade. “Nós entendemos que é de extrema importância teraqui na Zona Oeste uma instituição com planejamento próprio para podermos pensar a Zona Oeste a partir da Zona Oeste”, argumentou também ao G1 o presidente do Diretório Central dos Estudantes da Uezo, Yuri Borges.Já o reitor da Uerj, Ricardo Lodi Ribeiro, concorda com a incorporação e garante que não haverá transferência de alunos. “Não teria sentido a Uerj chegar para pulverizar a Uezo. A ideia é mantê-la onde está como também fortalecê-la na Zona Oeste. Para os estudantes seria muito positivo porque, de imediato, eles já passariam a ter os mesmos direitos dos alunos da Uerj”, disse ele.FOTO REPRODUÇÃO INTERNETA Uezo funciona hoje em instalações do Instituto de Educação SarahKubitschek

 

Você pode gostar também