fbpx

Pai é encontrado abraçado ao corpo do filho sob escombros na Zona Oeste

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Aumentou para três o número de mortos no desabamento de dois prédios na Muzema, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Autoridades também confirmaram que há 13 pessoas feridas.

Duas das vítimas são pai e filho. Segundo testemunhas, o homem estava vivo quando foi encontrado sob escombros abraçado ao corpo do filho. Ele morreu depois de ser encontrado.

Uniforça, da IURD, dá apoio às vítimas de prédios que caíram
Veja fotos da destruição dos prédios que caíram no RJ
Liminar barrou demolição de prédios que caíram

– Quando soubemos do desabamento, eu e meu marido viemos correndo para tentar ajudar. Meu esposo encontrou esse rapaz [pai] e o filho abraçados sob os escombros. O pai ainda estava um pouco lúcido mas o filho já estava sem vida. Ele veio a óbito depois de ser encontrado – disse Natasha Branquinho, moradora da Muzema, ao Pleno.News.

Entre os desaparecidos, cujo número ainda é desconhecido, estão os três filhos de Paloma, de 37 anos. Alan, de 6 anos, Isaque, de 9, e Lauane, de 15 ainda estão sob os escombros. O caçula, Pedro Lucas, de 3 anos, foi resgatado. Paloma também foi uma das resgatadas.

O secretário de Infraestrutura do Rio, Sebastian Bruno, lamentou o ocorrido e declarou que prédios da área serão demolidos pela Prefeitura.

– O cenário é desolador. Estamos vistoriando os outros prédios, mas, após o trabalho de resgate, nós vamos demolir três prédios adjacentes aos que desmoronaram. As famílias atingidas vão para o aluguel social. O prefeito Crivella está em contato com o presidente Bolsonaro para solicitar recursos para a construção de novos prédios do Minha Casa Minha Vida – afirmou.

A moradora Rosália Mendonça, de 37 anos, mora há cinco anos na Muzema, mas não teve o prédio interditado. Ela disse que ainda não definiu o que fará daqui para frente.

– Eu fico trsite de ver meu sonho ir embora. Se eles [a Prefeitura] me garantirem de que meu prédio não vai cair, eu continuo aqui. Eu não posso ficar na rua. A gente ainda nem se recuperou da chuva e vem essa tragédia – disse Rosália

Comentários
Carregando...