Pai é suspeito de matar bebê após se irritar com choro da criança

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Um homem de 25 anos é acusado de matar o próprio filho, um bebê de seis meses, com um tiro no peito na madrugada desta quarta-feira (12/9), no Parque Estrela Dalva, Jardim Ingá, em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

De acordo com informações do Centro de Operações Policiais Militares, do 5º Comando Regional de Polícia Militar (Copom) de Luziânia, o pai teria disparado contra o menino, que estava no berço, com uma garrucha calibre .22 após se irritar com o choro da criança.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O bebê chegou a ser encaminhado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região, mas não resistiu ao ferimento. Ao dar entrada no hospital, uma equipe da Polícia Militar se dirigiu à residência do casal para apurar o caso e encontrou os pais no imóvel. A arma usada no crime também foi localizada escondida atrás do sofá, com munição.

Veja Também

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Segundo a Polícia Civil de Luziânia, Maycom Salustiano da Silva estaria bêbado e teria dito que não se recordava do ocorrido. Afirmou ainda ter consumido álcool e maconha com a mãe da criança, de 20 anos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Ainda conforme informações da PCGO, militares foram acionados por vizinhos que ouviram a briga do casal, por volta de 1h. De acordo com relatos, a mulher gritava por socorro, mas quando a viatura se aproximou da residência do casal, ela teria ficado calada. Cerca de quatro horas depois, a polícia recebeu um novo chamado do hospital.

A delegada da 2ª Delegacia de Polícia (Jardim Ingá), Carolina Matos Barreto, responsável por investigar o crime, afirmou que Maycom foi preso em flagrante.

“Na delegacia, a mãe do bebê narrou todos os fatos e apontou o companheiro como o responsável pelos disparos. Ela não foi presa porque, a princípio, não houve participação na morte do filho. Vamos aguardar o laudo para entender as circunstâncias do crime”, explicou Carolina.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Send this to a friend