Palavras chave: Rio de Janeiro; assalto; ônibus; confraternização.

Acg

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Copacabana, 18 de agosto de 2019.

Palavras chave: Rio de Janeiro; assalto; ônibus; confraternização.

Voltando da Praia de Copacabana, pego o 432 em direção à Vila Isabel. Uns dois pontos de ônibus depois de ter entrado, uma passageira sentada na janela do ônibus grita:

– PEGARAM O CELULAR! TÃO PEGANDO CELULAR, RONALDO!!! RONALDO, MEU CELULAR!!!

Entendemos, então, que pegaram o celular dela pela janela do ônibus.

Ronaldo, o motorista do 432, grita já descendo do ônibus:
– TU É BURRA PRA [email protected]@LHO!!!

E sai CORRENDO atrás do meliante – ouso dizer que batendo o record de 400 metros rasos pertencente ao sul-africano Wayde van Niekerk nas Olimpíadas do Rio 2016 (sim, procurei no Google o detentor do record olímpico).

Ônibus trancado.
Passageiros aflitos.
Incerteza no ar.
Gente querendo abrir a porta de todo jeito.

A passageira que fora roubada já estava pulando a catraca do ônibus pra proteger a caixa onde se guarda o dinheiro das passagens.

Solidariedade.
Preocupação.
Nervosismo.

Passam-se uns 10 minutos.

Veja Também

ASSALTO EM CAMPO GRANDE!! CUIDADO

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Eu, já com a cabeça pra fora, avisto Ronaldo vindo em direção ao ônibus. Mãos vazias. Passageiros tristes.

E, então, Ronaldo Martins Evangelista puxa do bolso da sua calça cinza o JOTA SETE (!!!) de Lúcia, sua esposa. Viro pro pessoal do ônibus:

– ELE CONSEGUIU!!!

Como se fosse um gol do Brasil em decisão de Copa do Mundo, o ônibus explodiu em alegria. Em uníssono:

– RO-NAL-DÔ!!! RO-NAL-DÔ!!!

Gritos de “aêeeeee!!!” e “uhuuuuu!!!” pelo ônibus!!!

Houve até quem sugerisse do fundo:
– Merece até um beijinho, ein!

Após o ocorrido viramos uma grande família. Dani, que estava na nossa frente, disse que q dor dela até tinha passado na confusão (milagre??? Adrenalina???). Tiramos fotos, nos seguimos no instagram. E, mais do que isso, comemoramos a vitória de Lúcia.

Lúcia, casada com Ronaldo, disse que o marido trabalha há mais de 20 anos dirigindo ônibus e que já passou por situações semelhantes.

Ao descer na 28 de setembro, fui cumprimentar Ronaldo e agradecer pela experiência de Rio de Janeiro de hoje.

Segue registro:
Foto 1: Ronaldo e um passageiro
Foto 2: pessoal do ônibus e, à direita, Paloma e eu comemorando

Relato Julia Ribeiro

 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários
Carregando...

Send this to a friend