Shell chega forte no RJ com investimentos de R$ 2,5 bi e 1.500 empregos

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Três importantes multinacionais anunciaram nesta segunda-feira (11) uma aliança estratégica que estabelece um objetivo comercial comum para a construção e operação da termelétrica a gás Marlim Azul, em Macaé.

A Pátria Investimentos, a Shell e a Mitsubishi Hitachi Power Systems (MHPS), irão investir cerca de R$ 2.5 bilhões para construir a usina, gerando mais de 1.500 empregos diretos. A Marlim Azul, que tem capacidade instalada de 565 megawatts, marca a estreia da Shell, que irá participar com 29,9% do projeto de construção e operação da usina termelétrica a gás Marlim Azul, no setor de geração de energia elétrica no Brasil. A termoelétrica terá capacidade para abastecer 2 milhões de residências.

A usina foi o primeiro projeto vencedor dos leilões de energia com gás do pré-sal brasileiro e entrará em operação em 2022. A Shell será responsável pelo fornecimento do gás e pela comercialização da energia. A empresa é atualmente a segunda maior produtora de petróleo e gás do país e principal parceira da Petrobras na produção do pré-sal. De acordo com dados da ANP, a Shell produziu em dezembro 329 mil barris por dia de petróleo e 13 milhões de m3/dia de gás natural, sendo a segunda maior produtora de petróleo e gás do país, ficando justamente atrás da estatal.

Veja mais

“Macaé esta preparada para esse novo ciclo em que não existe espaço para desperdício e a palavra de ordem é inovação. Com o novo porto, aeroporto e a novidade do gás natural voltamos definitivamente para rota nacional de grandes investimentos”, afirmou o prefeito de Macaé, Dr Aluizio.

A sociedade será responsável pelo desenvolvimento da usina, assim como pela comercialização de sua energia, tanto no mercado cativo, como no ambiente de contratação livre de energia (ACL), através da Shell Energy Brasil S.A. Marlim Azul foi o primeiro projeto vencedor dos leilões de energia a ser suprida com gás do pré-sal brasileiro.

Comentários
Carregando...
JÁ CURTIU A NOSSA PAGINA?

Send this to a friend