The news is by your side.

POLICIAL MILITAR MORADOR DE CAMPO GRANDE É O 118° MORTO ESSE ANO!!!

298

familiares do sargento Victor Aleixo Oliveira da Costa, de 36 anos, chegaram no Instituto Médico Legal (IML), no Centro do Rio, na manhã deste domingo, para aguardar a liberação do corpo do agente. De acordo com familiares e um policial, ele foi baleado na cabeça enquanto prestava apoio a colegas de farda, por volta das 6h deste domingo, durante um tiroteio no Morro da Providência, também no Centro. O enterro do PM deve acontecer nesta segunda-feira, no cemitério Jardim da Saudade, em

Sulacap, na Zona Oeste do Rio, mas o horário ainda não foi decidido.

 

Segundo uma fonte da Polícia, uma guarnição, composta por quatro policiais, estava a caminho da Praça Américo Brum, para assumir o serviço, quando foi atacada por bandidos na localidade do Monte. Dois agentes foram atingidos e a equipe pediu reforço. O sargento Aleixo então partiu em apoio.

 

Minha irmã perdeu o filho dela. E é lamentável ver mais um policial virar estatística, defendendo o Estado. A questão da UPP é lamentável, a fragilidade dela. Só sabe quem perde uma pessoa querida. Fica um lamento e o pedido ao governador que procure atentar para isso. Precisamos de uma mudança na polícia, mais rigor. Está uma vergonha esse Rio de Janeiro, onde só os bandidos têm direitos. Os direitos humanos são só pra eles – desabafou o tio da vítima, Nilton Marcos

Nilton contou também que a mãe de Aleixo era contra o seu ingresso na Polícia, por conta da violência, mas ele era apaixonado pelo serviço. Formado em Educação Física, o agente ainda atuava como personal trainer nos dias de folga, porém, para complementar a renda. Aleixo foi promovido este ano a terceiro sargento e deixa uma filha de dois anos e a mulher, que também é policial, mas trabalha na área administrativa da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Providência.

 

comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Providência informou que policiais realizavam deslocamento pela Rua do Monte quando criminosos armados atacaram a guarnição, por volta das 6h. Houve confronto e três policiais e um quarto homem, que seria mototaxista, foram atingidos e socorridos para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro. Victor Aleixo foi socorrido, mas não resistiu. Os outros dois militares, identificados como soldados Ferreira e Douglas, foram transferidos para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio, e não correm risco de morte. O Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) foi acionado e atua na comunidade junto ao efetivo da UPP.

Por causa da operação do Bope, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) interrompeu seu funcionamento entre os trechos da Central do Brasil e a Rodoviária Novo Rio, na Linha 2, segundo informações da empresa VLT Carioca.

Você pode gostar também